Souza & Souza Advocacia - Notícias
NOTÍCIAS

15/02/2018

Ministro Celso de Mello concede prisão domiciliar a mãe de criança de 11 meses

A decisão cautelar, tomada em habeas corpus, atende ao postulado da proteção integral da criança, princípio de natureza constitucional, aos requisitos da legislação processual penal e às regras de Bangkok, aprovadas pela ONU.

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu medida cautelar no Habeas Corpus (HC) 152090 para converter em prisão domiciliar a prisão preventiva de J.M.D., mãe de uma menina de 11 meses. A decisão observa o princípio da proteção integral da criança, previsto na Constituição Federal, os dispositivos inseridos no Código de Processo Penal (CPP) pelo Estatuto da Primeira Infância (Lei 13.257/2016) e as Regras de Bangkok, aprovadas pela Assembleia Geral da ONU, que dispõem sobre o tratamento de mulheres presas e a aplicação de medidas não privativas de liberdade para mulheres infratoras.

J.M.D., de 20 anos, foi presa em casa, em Cachoeira do Sul (RS), pela Polícia Militar, que a acusou de tráfico de drogas. Segundo sua defesa, trata-se de um flagrante forjado a fim de “legalizar” a ação policial, feita à noite e sem autorização judicial. Tanto o juízo de primeira instância quanto o Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul negaram o pedido de prisão domiciliar, e, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), foi negado pedido de liminar em habeas lá impetrado.

Ao examinar o HC 152090, o ministro Celso de Mello observou que, apesar do entendimento do STF quanto à inadmissibilidade de HC contra decisões monocráticas de ministros de outros tribunais superiores, a Segunda Turma, da qual faz parte, mesmo não conhecendo da impetração, tem concedido a ordem de ofício quando se evidencie patente a situação de injusto gravame à liberdade. E, no caso examinado, concluiu estarem presentes os elementos que justificam o acolhimento do pedido, “por encontrar-se em harmonia com o que dispõe a legislação processual penal e, sobretudo, por achar-se em plena conformidade com o postulado da proteção integral da criança, que traduz um dos princípios essenciais consagrados no texto da Constituição da República (artigo 227)”. Segundo o decano, a defesa demonstrou nos autos que a custodiada possui filha que se acha na primeira infância, situação que legitima a incidência do artigo 318, inciso V, do CPP, na redação dada pela Lei 13.257/2016.

No entanto, o decano do STF assinalou que, para a concessão da prisão domiciliar, não basta a condição de maternidade. “Impõe-se ao Poder Judiciário o exame favorável da conduta e da personalidade da agente, e, sobretudo, em face de seu inquestionável relevo, a conveniência e o atendimento ao superior interesse do menor”, explicou, lembrando que todas essas circunstâncias devem ser objeto de adequada ponderação, “em ordem a que a adoção da medida excepcional da prisão domiciliar efetivamente satisfaça o princípio da proporcionalidade e respeite o interesse maior da criança”.


Fonte: stf.jus.br


16/08/2016
O novo Código de Processo Civil e a segurança jurídica normativa
04/10/ 2016
Aniversário da Constituição - Advogados pedem que STF recue e proíba prisão antes de coisa julgada
06/10/2016
STF admite execução da pena após condenação em segunda instância
14/10/2016
Em ação com vários pedidos, honorários devem se basear no principal
03/11/2016
DECISÃO - CDC pode ser aplicado em conflito de condomínio contra empresa
28/11/2016
Estado transformou direitos e garantias do contribuinte em lendas urbanas
06/12/2016
Liminar afasta Renan Calheiros da Presidência do Senado
15/02/2017
Sócio oculto responde por dívida por se beneficiar do trabalho do empregado
09/03/2017
Juiz anula auto de infração que desconsiderou créditos de ICMS
16/03/2017
REPERCUSSÃO GERAL - ICMS não integra base de cálculo do PIS e da Cofins, define Supremo
11/04/2017
LIMITE PARA DEDUÇÃO DE IR DE DESPESA COM EDUCAÇÃO É INCONSTITUCIONAL
25/08/2017
Palestra motivacional cancelada sem aviso gera dever de indenizar
31/08/2017
Relator aplica princípio pro infans e concede prisão domiciliar a mãe de duas crianças
08/09/2017
Quarta Turma concede liminar contra excesso em prisão civil de alimentante
13/09/2017
Ministro afasta execução provisória de pena por ofensa à presunção de inocência
18/09/2017
Provedores, redes sociais e conteúdos ofensivos: o papel do STJ na definição de responsabilidades
03-10-2017
Suspensa execução provisória da pena de condenado com direito de recorrer em liberdade
10/10/2107
O apadrinhamento da Justiça e a supressão da imparcialidade judicial
17/10/2017
ENTENDIMENTO DO STF - Ação de reparação de danos decorrente de ilícito civil é prescritível, diz Lewandowski
24/10/2017
Música, livros e ressocialização: possibilidades de remição de pena na visão do STJ
07/11/2017
INDEPENDENTE DE CONSENTIMENTO STJ estabelece em súmula que sexo com menor de 14 anos é estupro
14/11/2017
Impossibilidade de execução provisória da pena restritiva
23/11/2017
PL que criminaliza vingança pornográfica é aprovado na CCJ do Senado
28/11/2017
Ministro aplica entendimento de que prorrogação de escutas telefônicas deve ser fundamentada
05/12/2017
PLENA VIGÊNCIA - Razões recursais em segundo grau ainda são válidas, diz ministro do STJ
28/12/2017
RETROSPECTIVA 2017 Relembre as 14 súmulas aprovadas pelo STJ em 2017, por área do Direito
16/01/2018
DANO MORAL - Comprador de moto deve indenizar ex-dono por não transferir o veículo
25/01/2018
Lei que permite bloqueio de bens de contribuintes inscritos em dívida ativa é objeto de Ação Direta de Inconstitucionalidade
15/02/2018
Ministro Celso de Mello concede prisão domiciliar a mãe de criança de 11 meses
19/02/2018
Ministro concede prisão domiciliar a mulher presa que tem filha de um ano
01/03/2018
OFENSAS NA REDE - Facebook é condenado a passar informações para identificar usuário
05/03/2018
ENTENDIMENTO POLÊMICO - Condenados em segundo grau conseguem HC no Supremo em 23% dos casos
13/03/2018
Liminar autoriza parte do indulto presidencial para sentenciados
22/03/2018
SENSO INCOMUM - Decisão de segundo grau esgota questão de fato? Será que no Butão é assim? Por Lenio Luiz Streck
27/03/2018
JUSTIÇA TRIBUTÁRIA Até quando os direitos dos contribuintes serão desrespeitados? Por Raul Haidar
03/04/2018
Caixa não pode bloquear conta de aposentada para garantir pagamento de crédito consignado
09/04/2018
Lei fixa 90 dias para cadastro no Refis de Micro e Pequenas Empresas
19/04/2018
Ex-proprietário não é responsável por IPVA mesmo quando não comunica venda do veículo
07/05/2018
STJ aumenta de R$ 8 mil para R$ 70 mil indenização a advogada vítima de representação caluniosa
22/05/2018
RE que discute liberdade de expressão e direito a indenização por danos morais tem repercussão geral
06/06/2018
Cancelamento de negócio deve ser simples como a contratação
18/06/2018
FRAUDES ELETRÔNICAS - STJ divulga jurisprudência sobre conceitos de crimes pela internet
27/06/2018
PARADOXO DA CORTE - Início do prazo recursal segundo a atual orientação do Superior Tribunal de Justiça
03/07/2018
PORNOGRAFIA DE VINGANÇA Justiça passa a aplicar Lei Maria da Penha a casos de exposição íntima na internet
10/07/2018
É inadmissível a apreensão de mercadorias como meio coercitivo para pagamento de tributos
10/07/2018
Suspensa execução de penas restritivas de direitos contra empresário Fernando Schincariol
18/7/2018
DESPESAS PROCESSUAIS - ESTADO DEVE RESSARCIR HONORÁRIOS PAGOS POR RÉU ABSOLVIDO EM AÇÃO AJUIZADA PELO MP
19/07/2018
Devedor escapa de penhora de conta corrente
30/07/2018
CIRCUNSTÂNCIAS PESSOAIS - Juiz vê desespero emocional e absolve "mula" preso com 6 kg de cocaína
16/08/2018
STF afirma legitimidade do MP para postular fornecimento de medicamentos por meio de ação civil pública
22/08/2018
ESPERA EM LIBERDADE - Execução da pena deve esperar STJ, decide Supremo em caso de José Dirceu